Eduardo Ruman (In Memoriam)
Diretor-Presidente
Administrativo e Empreendedor
Denise Ruman
MTB - 0086489
JORNALISTA RESPONSÁVEL
The Biggest and Best International Newspaper for World Peace
Founder, President And International General Chief-Director  :  Denise Ruman - MTB: 0086489 / SP-BRAZIL
Mentor do Jornal / Mentor of the Newspaper  :  José Cardoso Salvador (in memoriam)
Mentor-Director / Mentor-Director  :  Mahavátar Babají (in memoriam)

Notícias Internacionais / 18/03/2021


Relatório examina relação de fatores meteorológicos, qualidade do ar e Covid-19

0 votes
Medidas de governos em vez de fatores meteorológicos são apontadas como principal motor de contenção e propagação da novo coronavírus; relatório preliminar sugere que condições climáticas não devem ser justificativas para relaxar as medidas de controle da pandemia.

Fonte ONU NEWS

Exigência

Mas de acordo com o relatório, divulgado nesta quinta-feira, as condições meteorológicas e climáticas não devem ser usadas como motivo para relaxar as medidas para conter a propagação do vírus.

A transmissão do Covid-19 em 2020 e no início de 2021 parece ter sido controlada principalmente por intervenções governamentais, como exigência do uso de máscaras e restrições de viagem.

Composto por 16 especialistas em ciências, medicina e saúde pública, o painel revela que mudanças no comportamento humano e demografia de comunidades afetadas assim como mutações de vírus são fatores relevantes na evolução da pandemia.

Foto: WMO
Estudo indica que infecções virais respiratórias, frequentemente, mostram alguma forma de sazonalidade

Estações e regiões

Os cientistas afirmaram que neste estágio, as evidências analisadas não corroboram o uso de fatores meteorológicos e de qualidade do ar como base para os governos relaxarem suas intervenções destinadas a reduzir a transmissão.

As ondas de contaminação aumentaram em estações quentes e regiões quentes no primeiro ano da pandemia, e há chances de que possa acontecer no próximo ano.

O relatório inclui as principais descobertas, publicadas na primeira semana de janeiro deste ano, portanto não inclui informações revisadas sobre a influência de fatores meteorológicos e de qualidade do ar na transmissão das novas cepas do vírus Covid-19, ou na gravidade das infecções causadas por essas variantes.

Foto: CDC/Hannah A Bullock/Azaibi Tami
Imagem microscópica digitalmente aprimorada mostra uma infecção por coronavírus em azul.

Sazonalidade

O estudo indica que infecções virais respiratórias, frequentemente, mostram alguma forma de sazonalidade, em particular o pico de outono-inverno para influenza e coronavírus. Isso leva a crer que, se persistir por muitos anos, a Covid-19 poderá se uma doença fortemente sazonal.

Os mecanismos que impulsionam a sazonalidade das infecções virais respiratórias podem ser uma combinação de impactos diretos na sobrevivência do vírus, na resistência humana à infecção e à influência indireta do clima e da estação por meio de mudanças no comportamento humano.

Os estudos de laboratório do vírus Sars-CoV-2, forneceram algumas evidências de que o vírus sobrevive por mais tempo sob condições frias, secas e de baixa radiação ultravioleta. Porém ainda não indicaram se fatores meteorológicos afetam as taxas de transmissão.

ONU News/Anshu Sharma
Há algumas evidências preliminares de que a má qualidade do ar aumenta as taxas de mortalidade do Covid-19

Qualidade do ar

Há algumas evidências preliminares de que a má qualidade do ar aumenta as taxas de mortalidade do Covid-19, mas não que a poluição impacta diretamente a transmissão aérea do novo vírus. Os detalhes da circulação do ar interno não foram abordados.

O painel foi estabelecido pelo Conselho de Pesquisa da OMM a fim de fornecer um rápido resumo do estado de conhecimento sobre as potenciais influências meteorológicas e da qualidade do ar na dinâmica da Covid-19.

Juerg Luterbacher, cientista chefe da OMM, afirma que o ritmo acelerado da pesquisa demonstrou que os estudos com dados limitados apareceram mais rápido do que as informações poderiam ser verificadas e revisadas, gerando evidências contraditórias ou seletivas.

O trabalho futuro do grupo incluirá a atualização das evidências científicas, nos próximos meses, a identificação e promoção de um conjunto estruturado de questões a serem pesquisadas, objetivos e prioridades para investimento em estudos nas áreas das pandemias.

Também informará sobre boas práticas e padrões, recomendando que o clima e a qualidade do ar devem ser levados em consideração para pesquisa e entrega de informações pela OMM.


Comentários
0 comentários


  • Enviar Comentário
    Para Enviar Comentários é Necessário estar Logado.
    Clique Aqui para Entrar ou Clique Aqui para se Cadastrar.

Ainda não Foram Enviados Comentários!

Copyright 2021 - Jornal Pacifista - Todos os direitos reservados. powered by WEB4BUSINESS

Inglês Português Frances Italiano Alemão Espanhol Árabe Bengali Urdu Esperanto Croata Chinês Coreano Grego Hebraico Japonês Hungaro Latim Persa Polonês Romeno Vietnamita Swedish Thai Czech Hindi Você